Aciu InterAtiva nº 278

31/08/2018

CONTENDA

O presidente da Aciu, Orlando Luiz Santos, vê com bons olhos a regulamentação do Decreto 201/2018, que fala sobre o horário de funcionamento das empresas locais – das 8h às 22h – pois, segundo ele, isso traz modernidade ao município. Ele comenta que o desenvolvimento econômico de um município está atrelado à força da classe empresarial e essa liberdade de decisão – de poder abrir e fechar sua empresa em horário flexível – traz poder ao empresário.


 

CELEUMA

Orlando Santos faz questão de destacar que o Decreto não é autoritário ou impositivo, pois trata apenas de regulamentar algo que é de responsabilidade do Poder Executivo, esclarecendo que não é porque esse Decreto diz que uma empresa poderá funcionar das 8h às 22h que ela terá a obrigação de ficar 16 horas de portas abertas. “Isso é muito claro, mas soou errado para quem não procurou ler sobre o assunto de forma mais aprofundada. Agora, se uma empresa quiser abrir às 10h, ao meio-dia, às 14h ou às 17h, é uma decisão inteiramente de seus proprietários ou responsáveis. Só isso”, detalha.


 

AMPARO

Porém, o presidente da Aciu adverte que o Decreto não substitui, corrige ou altera nenhum termo da legislação trabalhista brasileira, alertando que os empresários terão de continuar observando – e respeitando – o que determinam as leis trabalhistas, que estabelecem o limite máximo de duas horas extras por dia que um funcionário pode fazer. “Sendo assim, se uma empresa quiser ficar aberta das 8h às 22h, vai ter de contratar mais funcionários para cumprir essa carga horária. E isso significa mais oportunidades de trabalho, mais empregos, mais salários, mais dinheiro girando a economia de nossa cidade”, avalia.


 

DÉJÀ VU

O Decreto 201, assinado pelo prefeito Celso Luiz Pozzobom dia 27agora, na verdade é uma atualização do Decreto 029, de 22 de fevereiro de 2013, editado pelo então prefeito Moacir Silva. Os termos são absolutamente os mesmos e quem quiser consultar vai observar que até os valores atribuídos às multas se repetem. Agora é esperar que não haja obstruções, imposições ou barreiras para que esse poder de decisão, dado ao empresário, seja respeitado, como acontece em grandes metrópoles e cidades avançadas.


 

CICLO

E por falar em ajuste no horário de atendimento, a Aciu comunica a seus associados – e para geral, como dizem agora – que a partir deste 1º de setembro, não haverá mais atendimento aos sábados. A entidade segue atendendo de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem interrupção para almoço. Associados que emitem notas fiscais na Aciu têm o telefone do plantão e continuarão a ser atendidos em suas dúvidas.


 

SEQUÊNCIA

E mais um pouco sobre abre e fecha: neste sábado agora, dia 1 de setembro, o horário de funcionamento do comércio em Umuarama é normal – ou seja, das 8h às 12h ou das 9h às 13h, dependendo da empresa. Já sábado que vem, dia 8, é dia de Sabadão, quando as empresas do comércio varejista atendem em horário especial, até as cinco da tarde.


 

SECESSÃO

Anote em sua agenda: sexta-feira que vem, dia 7 de setembro, é feriado nacional, Dia da Independência (a data comemora a Declaração de Independência do Brasil do Império Português, no dia 7 de setembro de 1822, há 196 anos!). Agora é ficar de olho para que essa liberdade prevaleça e rezar para que possamos viver livres de amarras, de ameaças e de furacões.


 

TALHO

Sempre alertamos aqui e acolá, mas os golpes continuam em profusão, pois bandido e desonesto é um tipo que se multiplica. E o tal do Golpe da Lista continua pegando pessoas de bem, que não estão 100% atentas às ameaças cotidianas. Eles ligam, falam, falam, falam (geralmente com muito gerúndio, tipo “vou estar enviando o contrato”) e a pessoa assina, achando que vai ter o nome da empresa publicado gratuitamente em uma lista. Quando vê, pá!, vem a bomba: 24 parcelas de R$ 500. E se não pagar vai para protesto. Infelizmente não há o que fazer, pois essa turba de enganadores parece ter poder. Oremos!


 

SALVAGUARDA

Braz Vendramini, top especialista, traz para a Aciu o curso “Análise de Crédito & Cobrança”, com ferramentas para análise e prevenção nas vendas, evitando a inadimplência dos clientes. Será nos dias 24, 25 e 26 de setembro (de segunda a quarta-feira), sempre das 19h às 22h30 – com intervalo para lanche. As vagas são limitadas e o investimento é de apenas R$ 130 para associados Aciu e seus colaboradores (R$ 230 para os demais interessados). Preços especiais para equipes e débito no boleto Aciu. Ligue (44) 3621-6700 e fale com o Rafael ou envie e-mail contato@aciupr.com.br.


 

FOCO

Nesses tempos de ultravelocidade e as famosas fake news, apele para o bom-senso, para a lógica e se for preciso, para a proteção do Divino Espírito Santo. Mas esteja atento para não se tornar um ser humano frio, que não se condói com as agruras do próximo. Não é porque parece estar na moda não respeitar a opinião alheia que você tem de ser assim. Pense, pondere, analise. E só depois, se tiver certeza, fale. O mundo pode ser melhor. Lembre-se: a Aciu é A Casa do Empresário.

Praça Hênio Romagnolli, 3800 87501-190 - Umuarama/PR
Telefone

  • 44 3621-6700
  • 44 98422-1493
Facebook Twitter
Prestige