ACIU - Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama
2º Via de boleto COB-Online SPC Brasil NF-e

Fraude

Procon alerta sobre golpe em empréstimo oferecido pela internet

Consumidor é induzido a efetuar depósitos de valores que os golpistas identificam como taxa de cartório, IOF e outros


A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon Municipal – verificou que vem ocorrendo uma fraude em Umuarama, em relação a empréstimos oferecidos pela internet. Pessoas que oferecem estes supostos empréstimos apresentam documentação, bem como Cadastro nacional de pessoa Jurídica (CNPJ) ativo, na tentativa de induzir aos consumidores que se trata de uma empresa idônea.

“Verificamos que vem ocorrendo essa fraude no município e é importante divulgar aos empresários e consumidores para evitar que mais pessoas tenham prejuízo”, orienta o secretário e coordenador do Procon, João Paulo Souza Oliveira. 

O golpe se configura após a aceitação do empréstimo, quando é solicitado que o consumidor faça depósitos – em nome de pessoas físicas – de valores que os golpistas identificam como taxa de cartório, IOF, liberação de limite e taxa do Banco Central, entre outros. “Desta forma, orientamos que os consumidores fiquem atentos a este padrão de conduta e em caso de dúvidas agendem um horário de atendimento no Procon”, completa o secretário. 

O contato deve ser feito através do telefone (44) 3621-5600. O Procon de Umuarama funciona na Avenida Presidente Castelo Branco, 3871 (centro), e o expediente é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. 

Nesta semana, a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu) também alertou o comércio local sobre a distribuição de boletos bancários emitidos em nome do Serviço Nacional de Consultas Cadastrais (SNCC), de São Paulo, com valores próximos de R$ 400. Trata-se de serviço não obrigatório e a orientação é o não pagamento para não “se associar” ao referido serviço, caso não haja conhecimento pleno dos direitos e obrigações implicados. 

De acordo com a Aciu, “o não pagamento não terá consequência jurídica para a empresa pelo caráter facultativo, já que ninguém é obrigado constitucionalmente a associar-se a qualquer entidade”. No principal site de reclamações do país o SNCC possui avaliação ruim, considerada “não recomendada”.